Silent Hill da vida real!

Silent Hill da vida real!
Como um bom geek sedentário, eu estava buscando qualquer coisa pela internet, sei lá, alguma coisa pra ler. Recentemente o nosso parceiro AGBR comentou por uma rede social comigo sobre Centralia, claro que eu sabia alguma coisa só que um conhecimento insignificante. Ele então me enviou o link do artigo - se você também quiser ir diretamente para ele depois de ler o nosso, clique aqui - e tive interesse em criar alguma coisa com base neste. Mesclando o artigo do AGBR com outras fontes de pesquisa, estamos prontos para o que interessa!


Eu não acreditarei quando você disser que Silent Hill é apenas uma criação de gamers fodasticamente criativos. Me poupe!

Já ouviu ou leu sobre a história de Centralia? Talvez não, mas o amiguinho que também está lendo este artigo pode conhecer ou vice-versa.


Debaixo da rua há um grande incêndio!


Centralia é uma cidadezinha localizada no estado americano da Pensilvânia e como bom exemplo de outras que também surgiram aos arredores de minas de carvão no período dos anos 1800 pelo fato de ser a principal fonte de renda da cidade, usando o sistema de calefação (sistema de aquecimento residencial).

Quando houve maior conhecimento do petróleo e gás, essas minas precisaram ser fechadas, pois não adiantava trabalhar na venda do carvão quando não se tinham mais compradores. Apesar de ser uma pequena cidade, Centralia possuía restaurantes, cinemas, escolas, igrejas... Não é possível que eles não tinham como criar uma nova fonte de renda!!! Então...


Anualmente uma equipe para pegar o aterro da cidade era chamada pela prefeitura para realizar uma limpeza no local com ateamento de fogo e em 1962 não foi diferente. No entanto, anteriormente essa equipe precisou vasculhar o local para verificar se não haviam buracos que possibilitassem de o fogo da superfície atingir o subsolo onde estava localizado a mina de carvão. Se fosse encontrado algum buraco, tudo bem, pois eles iriam selar e beleza!

Todo o lixo foi recolhido e amontoado no local, então atearam fogo. Após o fogo ter consumido todo o lixão, os bombeiros precisariam apagá-lo, só que ele não se extinguiu corretamente. Haviam resquícios de incêndio e que passou por um buraco não foi localizado no momento da vistoria, atingindo então a mina de carvão abandonada no subsolo de Centralia.

Entre 1962 à 1969 houveram tentativas de extinguir totalmente o fogo, pois o incêndio só começou a tomar conta da cidade. Vários moradores da cidade se ofereceram para apagar o fogo e cada um dava a sua proposta, U$S175, U$S160 e só abaixando, mas todas as ofertas foram negadas e deixaram a coisa acontecer. BUROCRACIA PRA CARALHO! - perdão.

Naquela época o Departamento de Meio ambiente foi até o local pra realizar uma perfuração com o objetivo de localizar o fogo no subsolo, porém essa foi a maior burrada que aconteceu. Todo mundo sabe que o ar alimenta o fogo, imagina a merda. Ah e pra melhorar o grau de burrice, eles escolheram como locais de perfuração, valas com sinais de fumaça. O "correto" seria analisar outros pontos onde não tinham fumaça e então realizar a sondagem.

No fim deste período, 1969, foi utilizado outro método para apagar o fogo que estava prestes a destruir toda a Centralia. Utilizaram água com cinzas volantes, areia úmida e argila, sob o incêndio com objetivo de criar uma espécie de crosta, assim bloqueando a entrada do ar no subsolo e por problemas burocráticos, MISSÃO ABORTADA.


Boa parte ou quase toda a população de Centralia não fazia ideia da gravidade desta situação e em 1970 a mina começou a liberar uma grande quantidade de fumaça riquíssima em monóxido e dióxido de carbono que se inalada é fatal. O Departamento de Meio Ambiente então decidiu instalar um aparelho detector destas substâncias nas casas, porém houveram moradores que recusaram em suas casas.


Em 1979 foi o grande susto para Centralia, pois só então eles começaram a fazer ideia do que estava acontecendo. O proprietário de um posto de gasolina percebeu que os tanques de combustíveis estavam atingindo altas temperaturas, cerca de 78ºC.

No ano de 1980, vinte e sete famílias precisaram abandonar o local e em 1981 a cidade precisou ser dividida. Houve uma grande discussão entre habitantes que queriam sair da cidade por uma motivo bem óbvio e os que não queriam abandoná-la.


O governo então realizou a compra deste local e cada habitante recebeu um reembolso significante, só então após a evacuação, toda a cidade foi demolida para não ocorrer o imprevisto de alguém retornar. Sessenta e três famílias ficaram no local por dizerem que tudo era apenas manipulação do governo.

Toda Centralia ficou sob posse do governo e então qualquer habitante que insistisse em não se retirar do local estaria morando em propriedade ilegal. Esses mesmos habitantes não abaixaram a cabeça e brigaram judicialmente por cerca de 20 anos.

Apenas 21 pessoas permaneceram residindo em Centralia em 2000, porém em 2007 este número baixou para 9 e até hoje não sabemos se eles ainda permanecem no local.


Indicações relacionadas ao artigo:
Leia os livros Fire Underground e Centralia.
Assista ao filme Terror em Silent Hill.
Jogue os games Silent Hill.

Deixe de preguiça e comente a sua opinião aqui embaixo! =)