O misterioso universo em Codex Seraphinianus

O misterioso universo em Codex Seraphinianus

A principal função de um livro vai ser sempre passar algo para o leitor, seja ele uma história ou um manual. Ele poderá usar da escrita e/ou ilustração, cada livro mantendo um equilíbrio necessário, alguns com mais ou nenhuma escrita, outros com mais ou nenhuma imagem, desde que seja possível para que o leitor entenda da maneira correta, porém como tudo na vida tem exceções trago, eu resolvi trazer um artigo um tanto curioso.

Vamos falar um pouco do livro Codex Seraphinianu (Codex = Livro e Seraphinius = Serafini em Latim), divido em 2 partes, escrito entre 1976 e 1978 pelo artista e arquiteto Luigi Serafini, sendo publicado no ano de 1981 e relançado em 2006. O livro traz uma espécie de mundo imaginário feito por Luigi, contendo desenhos feitos por ele mesmo e o mais estranho de tudo, uma linguagem própria que vem de um alfabeto bem estranho no qual o autor criou - como se fosse a linguagem presente naquele universo.


Sobre a linguagem ser algo presente naquele universo é apenas teoria que criei, mas no meu ponto de vista ele pegou um idioma existente - como inglês ou francês, talvez com uma mistura de latim - e mudou o alfabeto. E pata ficar ainda mais difícil, ele pode ter usado palavras de ambos idiomas, porém em seu próprio alfabeto.
Apesar de ser dito por ele mesmo que tudo veio da mente dele, muitas pessoas acreditam que Luigi Serafini teve contato com universo de outros mundos, talvez contato com alienígenas e uma curiosidade interessante é que cada página tem uma própria numeração que foi decifrada.

                                        Quem numa pensou em uma máquina de arco-íris?

Uma das partes mais intrigantes do livro está mesmo ligada às máquinas bizarras que foram encontradas, como essa de fazer arco-íris, entre outras invenções malucas que só o LSD poderia fazer uma pessoa pensar imaginar.


O Codex Seraphinianus conta com quase 400 páginas e mais de 1.000 imagens muito bem desenhadas sobre diversas coisas. Lembrando que Luigi criou uma cultura própria para o universo do livro e ele é dividido em 11 capítulos explicando cada parte desse mundo, desde a fauna e flora até à cultura desse mundo.


Como a escrita é indecifrável, então para que você é necessário usar as imagens - sim, as imagens têm sentido para aquele universo. Ele possui uma lógica estranha na qual existe uma árvore que migra para outro local, ela sai da terra, anda e até mesmo nada em um rio para chegar em seu destino.


Particularmente esse livro me fez lembrar muito as Aventuras de Alice no Pais das Maravilhas por possuir todo esse mundo mágico aos nosso olhos criador, mas a fauna e flora estranhamente me fizeram lembrar de Pokémon - talvez até exista uma certa inspiração. E por mais que você ache isso incrível, essa ideia não é 100% original, já que existe o manuscrito de Voynich que seguia a mesma lógica, porém muito menos complexo tirando o fato de também usar uma linguagem indecifrável - talvez um dia as duas sejam decifradas por alguém.

O Codex Seraphinianus é um livro muito complexo e mesmo que hajam possíveis informações, elas não são o suficiente para que nós possamos chegar à um ponto final da história com absoluta certeza, mas aqui foi uma curiosidade bem interessante sobre esse "universo misterioso". E caso você queira adquirir esse livro, poderá comprar ele em forma física em alguma livraria ou encomendando pela internet, mas também pode comprar o livro digital para ser visualizado pelo seu gadget - uma coisa que quebra um pouco o prazer de ler livros, aconselho você a comprar a forma física. No entanto, deve ter algum site que você poderá fazer ou download em PDF, fica à seu critério.

O que achou do Codex Seraphinianus? Você tem alguma informação sobre o livro e que não foi citada aqui? Deixe o seu comentário logo aqui embaixo!

Deixe de preguiça e comente a sua opinião aqui embaixo! =)