Artigos em destaque

Os artigos mais lidos estão esperando por você!

Vamos falar de artes nos games? + BÔNUS

Vamos falar de artes nos games? + BÔNUS


Quando falam que livros, teatros, filmes, animações e outras formas de entretenimento são artes, todo mundo concorda, mas quando falamos de games é fato que muitas pessoas ficam com um pé atrás em afirmar ser arte. Dizem ser coisa de criança, porém irei mostrar hoje que jogos são artes e podem ser considerados até a maior forma de arte já vista. Pega um lanche e vem comigo!

Antes de qualquer coisa, o que é arte?


De acordo com nossa amiga Wikipédia, a arte é denominada como "atividade humana ligada às manifestações de ordem estética ou comunicativa, realizada por meio de uma grande variedade de linguagens, tais como: arquitetura, desenho, escultura, pintura, escrita, música, dança, teatro e cinema em suas variadas combinações. O processo criativo se dá à partir da percepção com o intuito de expressar emoções e ideias, objetivando um significado único e diferente para cada obra."

Apesar de tudo isso, a arte é algo muito interpretativo, porém não citaram algo semelhante aos games nessa definição da Wiki, certo? Errado!

Se reparar bem, os games reúnem todos desses elementos citados acima. Quer ver?

Desenho: Uma parte artística gráfica do game.
Escultura: Vai me dizer que modelar em 3D não e escultura?
Pintura: Um exemplo claro é a texturização.
Escrita: A grande maioria dos games têm roteiros e alguns games superando de longe vários filmes.
Música: Essa parte depende, se o jogo cria uma trilha sonora espetacular como na franquia Halo.
Dança: É um tanto quanto "viajada", ao invés de dança poderia e seria melhor estar algo como Arte Corporal, pois uma arte marcial e arte de jogos se inspiram em movimentos reais, algumas chegando a usar captura de movimento, temos o exemplo recente do Watch Dogs 2. Outros até com captura facial como o L.A Noire.
Teatro e Cinema: Ambos ficam pela interpretação e estão presentes em games com captura de movimentos e nas dublagens.


Então o motivo pelo qual os games devem ser considerados a maior forma de arte é apenas esse? Novamente, errado!

Outra coisa que só temos nos games e não em outra forma de arte é sua liberdade. Enquanto você lê um livro, por exemplo, tudo está pronto e você deve se contentar em aceitar daquele jeito, já em jogos é diferente. Se um livro conta a história de um assassinato, um homem chega e baleia outro com 3 tiros em sua cabeça, já em um game você pode fazer desse jeito, ou com tiros no peito, talvez atropelando, com armas brancas, poderia causar um acidente, as possibilidades são imensas, alguns exemplos de franquias que sabem muito bem utilizar dessa liberdade são as franquias Grand Theft Auto e Hitman.

Como se sabe, arte ainda é algo muito interpretativo e para muitas pessoas considerarem algo como arte aquilo deve mexer com emoções ou ser algo novo com uma experiência e pensamento totalmente diferente. Isso existe no mundo dos games? Claro que sim!

Agora eu vou citar um pouco dos jogos que se encaixam nesse padrão e que você precisas jogar pra entender realmente como são eles.

Todos os jogos a seguir por mais que eu os explique só serão realmente compreendidos se você os jogar!


Undertale


Um game indie de RPG em que suas escolhas afetam o mundo e alteram o enredo. Usando gráficos pixelados com uma trilha sonora incrível, trazendo ao mundo dos games uma experiência totalmente nova, personagens carismáticos desenvolvido de maneira que você possa rir, sorrir, ficar emocionado, entre outras coisas.


O jogo conta a seguinte história: Há muitos anos na terra existiam humanos e monstros, essas duas raças entraram em guerra, os humanos venceram e usando um feitiço baniram os monstros para o sub-mundo. Durante muito tempo esses fatos foram guardados e uma criança cai em um buraco indo parar no sub-mundo. Além de possuir um sistema de combate em turnos totalmente novo na qual você controla em mini-games para atacar ou desviar de ataques, você pode ir pelo lado pacifico evitando matar os inimigos e poupando a vida deles, isso irá definir o futuro do jogo, pois suas escolhas geram reações no mundo.

Journey


Esse exclusivo de Playstation 3 que fez um grande sucesso comparado a outros jogos indies, você controla uma pessoa que fica no deserto com objetivo de chegar até uma luz. No game você não sabe quem é seu personagem e muito menos nome, idade ou sexo. Tudo que temos que fazer é seguir em direção à essa luz.


O jogo tem alguns Puzzles e diversos locais secretos nos quais você pode explorar, além disso é possível ser jogado no modo online com uma pessoa aleatória, porém não pode se comunicar e muito menos saber quem jogou contigo.

Um game sem história faz varias pessoas criarem teorias do que ele se trata, tendo como uma das mais famosas de ser uma alusão à vida na qual a luz seria o fim.

The Stanley Parable


Criado por um fã de jogos da Valve, como Portal e Half Life, que nem mesmo entendia muito sobre o assunto e foi programando o jogo com ajuda pela internet e teve uma boa repercussão em seu lançamento. The Stanley Parable conta a história de Stanley, um homem que trabalhava apertando botões, ele recebia ordens de quais botões apertar, quando apertar e por quanto tempo apertar. Um dia uma voz o chama e começa a falar com ele, essa voz é o narrador do game conversando e dando ordens para Stanley, porém você não é obrigado à obedecer, porém os fatos são alterados de acordo com as suas decisões.


O jogo conta com diversas referências nada discretas como você literalmente entrar em uma fase do Portal 1Minecraft. O fato de ser um jogo que muda o rumo de acordo com as suas decisões, ele pode terminar de maneiras diferentes.

Não sei se notou, mas ambos os jogos acima, o destaque está na história e na forma em que ela é apresentada ao jogador. São games que criaram uma experiência única em cima disso. Vou mostrar alguns jogos agora que usam do som e imagem para criarem experiências únicas e fantásticas, mas antes apenas falar um pouquinho sobre gráficos realistas, coisa que não pode ficar de fora dos jogos artísticos.

Gráficos realistas

Uma coisa que sempre tem evoluído com os games são os gráficos e o tipo que mais impressiona são os jogos com gráficos realistas que criam experiências incríveis.

Battlefield I: O mais novo jogo da franquia BF trouxe, como de costume da DICE, os gráficos impecáveis.

Crysis 3: Esse jogo com o gráfico lindo feito pela Crytek que assim como a DICE, sempre trouxe jogos com toda essa preparação gráfica e à frente do seu tempo. Por falar nesse game, já tem tem um tempinho que não vemos nada sobre ele.

Final Fantasy XV: Esse RPG que demorou anos para ser desenvolvido e está presente no mundo dos games desde o Nintendinho, agora tem seu novo título trazendo gráficos e efeitos belíssimos, sem contar que há uma ambientação espetacular.

Todos os jogos acima buscam o realismo, mesmo alguns com elementos fictícios, mas não podem deixar de ser considerados como artes.

Agora levando à um estilo diferente que são realmente artísticos que buscam a emoção e não o realismo, incluindo um game que usa do som e imagem ao mesmo tempo.



Trine I,II e III

Essa trilogia indie conta a história de três personagens, Zoya a ladra, Pontius o cavaleiro e Amadeus o mago. O jogo tem gráficos lindos em 2.5D, uma trilha sonora impecável, principalmente no primeiro lançamento. O segundo jogo foi lançado junto com uma versão remasterizada do primeiro usando a Engine Gráfica do II e o terceiro jogo veio agora com uma perspectiva e gameplay totalmente em 3D.


Além dos gráficos e trilha sonora perfeitos, o jogo conta com uma mecânica única na qual você joga usando os três personagens, alterando entre um e outro para resolver os Puzzles do game. Trine tem um sistema de RPG bastante básico.

Ori and the Blind Forest

Esse famoso game, que também é indie, conta a história de um órfão destinado à grandes feitos se passando na floresta de Nibel. Na história ocorre uma tempestade que inicia alguns eventos devastadores, um herói deve fazer sua jornada para encontrar um inimigo sombrio e salvar a floresta.


O jogo com gráficos feitos à mão e trilha sonora feita por uma orquestra, é de ação e plataforma que faz uso de uma história totalmente levada para emocionar o jogador.

AudioSurf

Esse game que parece uma mistura de Guitar Hero com jogos de nave na qual ele trabalha criando as fases com os arquivos de áudio, fazendo uso das músicas com as cores, criando com cada música uma experiência diferente - com Gun's n Roses ficaria perfeito.


O jogo teve uma sequência com AudioSurf II na qual teve melhorias gráficas e conteúdos novos como: poder jogar com humanos, incluindo em primeira pessoa ou carros em plena autoestrada, ficando muito mais dinâmico e viciante. A trilha sonora da gameplay na página da Steam desse jogo é incrível.


O maior exemplo de game artístico 

Com toda certeza o jogo artístico mais reconhecido de todos os tempos é o colossal Shadow of the Colossus - viu o trocaralho do cadilho que fiz agora?


Se tratando de uma sequência não direta de ICO e antecessor também não direto de The Last Guardian, o jogo conta a história de Wander que entra em uma terra proibida, onde ele deve vagar por esse território gigante com seu cavalo Agro para matar os 16 Colossos, que são criaturas gigantescas, para salvar a vida de uma garota chamada Mono.


O jogo tem uma trilha sonora incrível, gráficos muito bem trabalhados, dando destaque para os Colossos e uma mecânica de batalha incrível, você tendo que escalar nos Colossos para achar seus pontos fracos para poder os derrotar é um belo exemplo. O personagem tem como sua arma principal uma espada mágica que mostra onde ele deve ir.


O jogo é considerado para muitos o melhor do Playstation 3, porém para a maioria esse título fica por conta do Grand Theft Auto: San Andreas. Logo após esse game, houve uma espera imensa para o The Last Guardian que apesar de ser muito bom ele não e muito querido pelos fãs por ter uma mecânica bastante diferente.


Menções Honrosas e um resumo


Brothers - A Tale of Two Sons


Esse game conta a história de dois irmãos de idades diferentes. Eles estão procurando a cura de uma doença que está prejudicando a saúde do pai, além disso, antes do jogo começar a mãe dos dois garotos morreu afogada e devido à isso o irmão mais novo é traumatizado e não consegue nadar.


No jogo você geralmente deve resolver Puzzles em um universo impressionante e criaturas mágicas, como os Orcs. Existem partes que somente um irmão pode passar ou fazer determinada ação e tem locais interativos que cada um dos irmãos têm uma reação diferente. Toda a alma do game está ligada à sua história e as emoções passadas vão além de um grande final.


Limbo e Inside


Dois jogos na mesma lista? Como assim?


Ambos os jogos vêm dos mesmos criadores e são bem semelhantes e independentes. No primeiro jogo você controla um garoto em um mundo escuro, resolvendo Puzzles para passar de fase, já no segundo você controla um menino fugindo de um local no qual eram feitos experimentos com humanos para os transformar em zumbis - zumbis do tipo que não fazem nada por si só, e devem receber ordens. Não se sabe como você foi parar lá e não tem nada sobre o enredo, sendo muito interpretativo no qual cada jogador tem sua própria visão da história do jogo.

A semelhança entre os jogos é bem notável, apesar da grande melhoria gráfica.



Unfinished Swan



Você começa a jogar e se depara com uma tela branca até que aperta um botão e joga uma bola de tinta preta, a bola de tinta acerta algo e a tinta se espalha, então você pode ver o mapa devido à tinta, assim o jogo começa. Podendo explorar e passar pelo mapa, uma ideia realmente genial e que funciona muito bem por ter uma ambientação incrível.

Vagrant Story


Esse game certamente não é lembrado como um jogo artístico, na verdade com dificuldade e lembrado como um clássico do Playstation 1. Esse RPG criado pelo Square Soft, atual Square Enix, lançado no ano de 2000 sem continuações até hoje. No jogo você controla Ashley Riot, um agente de elite - sim, Ashley é homem - que tem a missão de investigar uma ligação, durante a missão ele é acusado de assassinar o Duque. O jogo começa uma semana antes de Ashley ser acusado de assassinato, todo o jogo se passa em um universo mágico e tem elementos incríveis como a imersão do mapa bem grande e a capacidade de você poder ir e voltar andando até mesmo ao início do game e um enredo com diversos flashbacks.

O jogo tem um sistema de combate muito legal em que você coloca determinados ataques em determinado botão e deve usar em certos momentos para usá-los.

Apesar de ter apenas um título, o game fez um sucesso estrondoso, vendendo mais de 100 mil cópias em 20 dias, recebendo ótimas notas nas revistas da época, incluindo nota máxima na revista Famistu. Mesmo assim as últimas notícias que temos do jogo foi quando foi portado para PSP e Playstation 3.

Okami


Esse game foi lançado pela Capcom para Playstation 2 que recebeu uma versão para Wii e tem uma das histórias mais bem contadas de todos os games. A cutscene inicial é bastante grande e outras cutscenes durante o jogo não tão grandes assim, tendo gráficos cartoonizados, porém muito bem desenhados e dando um valor gigantesco para a arte. No jogo você usa de magias que utilizam de um pincel, essas magias podem ser para ataque, destruir coisas, criar objetos entre outras coisas.


Quando falam que esse jogo é diferente, ele realmente é. Você controla Amaterasu, a encarnação da deusa do Sol, agora no corpo de uma loba. Uma das coisas que eu achei mais incríveis nesse game foi a mudança feita nos mapas, você chega no local, uma floresta cinza cheia de arvores mortas e sem vida, quando o completa a floresta volta a viver novamente, fazendo com que um cenário morto se torne um local paradisíaco.

Este é Okami, que apesar de ter vendido pouco e que poucas pessoas tenham jogado, ficou na mente de cada um das pessoas que deram uma chance para ele.

Abzû



Dos mesmo criadores de Journey, o game conta com uma história interpretativa e explorando o mapa para resolver os Puzzles, porém a maior diferença é que o cenário se passa agora no fundo do mar. Apesar da mudança total do mapa, o Abzû tem uma parte gráfica bem interessante, além disso, como se passa no fundo do mar e não em um deserto, temos muito mais vida, incluindo plantas e animais, e eles foram feitos realmente como no mundo real, peixes andando em bandos, peixes se alimentando de outros, uma vida marinha muito diversa, tudo isso com uma trilha sonora linda que dá mais vida ao jogo.


Vamos ao conteúdo bônus!


Saindo diretamente dos jogos, também existem inspirações deles em outras mídias. Como toda a trajetória dos games e sua evolução inspiraram a música da consagrada banda Iron Maiden que conta tudo isso com varias referências aos jogos como: Donkey Kong e Mortal Kombat.


Link da música Speed of Light da banda Iron Maiden
https://www.youtube.com/watch?v=-F7A24f6gNc

Link para jogar no navegador
http://speedoflight.ironmaiden.com

Também foi lançada uma versão do game para smarthphones, o Maiden: The Legacy of the Beast que está disponível gratuitamente na Play Store e você pode seguir esse link para baixar https://play.google.com/store/apps/details?id=com.roadhousegames.lotb&hl=pt_BR


Algumas Trilhas Sonoras 

Nós já fizemos um artigo aqui com Top 10 de músicas dos games, onde selecionamos faixas no estilo bem retrô. Como a maioria das pessoas gostam de ouvir música, então como parte desse bônus você vai ter agora uma breve lista de músicas que entraram nos games. Confere aí!

Toda trilha sonora Super Mario Broshttps://www.youtube.com/watch?v=SB1VqLCTFpA
Toda trilha sonora de Doom I e Doom II: https://www.youtube.com/watch?v=cixW6rogZ48
Toda trilha sonora Vagrant Storyhttps://www.youtube.com/watch?v=p16aVlzBOro
Toda trilha sonora The Elder Scrolls V Skyrimhttps://www.youtube.com/watch?v=TWv3DfoiigM
Trilha sonora GTA San Andreashttps://www.youtube.com/watch?v=zIIiDCMKWpw
Trilha sonora GTA IV: https://www.youtube.com/watch?v=jqE8M2ZnFL8
Trilha sonora GTA Vhttps://www.youtube.com/watch?v=KzKvPrIPVbE
Trilha sonora Halo Combat Evolved: https://www.youtube.com/watch?v=ebr-UTWLfyE

Está mais que claro sobre os jogos fazerem parte da arte, são inspirados por arte e respiram arte. Conhece mais algum jogo que não foi citado aqui e que serve como um bom exemplo? Gostou do nosso artigo? Nossa caixa de comentários do Geek Coming está logo abaixo e não esqueça de compartilhar esse artigo nas redes sociais que você usa. Vem interagir com a gente!
"GTA Brasil"? Um sonho realizado!

"GTA Brasil"? Um sonho realizado!

Rockstar Games

Com toda certeza você já pensou pelo menos uma vez como seria legal jogar um game da franquia Grand Theft Auto ambientada no Brasil. O sonho é tão grande que já foram lançados diversos Mods para a franquia, principalmente para o Grand Theft Auto: San Andreas para que o game seja ambientado no Brasil ou trazer veículos e elementos brasileiros ao game.

O terror do navio Ourang Medan!

O terror do navio Ourang Medan!

O navio fantasma, Ourang Medan

O Ourang Medan era um navio fantasma dos anos 40 que tornou-se um naufrágio na Indonésia depois de toda sua tripulação morrer de maneira bastante duvidosa. A marinha não conseguiu encontrar nenhum tipo de registro com o nome dessa embarcação, tampouco alguma investigação sobre o seu destino e afirma que a história é apenas fictícia.


O que aconteceu?

Haviam dois navios americanos não muito longe durante a navegação do Ourang Medan nas rotas comerciais do Estreito de Malaca na Indonésia e quando se menos esperava surgiram inúmeros sinais de S.O.S criptografados que chegaram até os navios próximos.

De acordo com o jornal Locomotief em 1948, a primeira mensagem captada pela torre de rádio foi a seguinte:
Pedimos o auxílio de qualquer embarcação próxima. Todos os oficiais, inclusive o capitão, estão mortos, caídos na sala de mapas e na ponte. Provavelmente toda a tripulação está morta.
 Eram vários sinais criptografados e o não menos assustador foi o código morse:

Vou... Morrer...
O navio norte-americano Silver Star estava mais próximo do Ourang Medan e imediatamente alterou sua rota para o navio que pedia socorro. Horas depois o Silver Star chega ao local, a tripulação precisou usar apitos e sinalização para entrar em contato, mas não receberam nenhuma resposta. O capitão entendeu que aquilo era mais sério do que ele imaginava e decidiu entrar no Ourang Medan, mas ele não sabia o que poderia encontrar lá dentro.

Não foi encontrado nenhum sinal de vida no convés do navio e o deck estava cheio de cadáveres, tinha até um cachorro da raça Pastor Alemão que aparentemente era o mascote da embarcação, nenhum sobrevivente e foi aí que o capitão do Silver Star acreditou ainda mais que o S.O.S não foi um exagero.

Ao analisar rapidamente os cadáveres, parecia que eles estavam em uma "posição padrão", olhos arregalados, braços esticados como se quisessem pegar alguma coisa e o rosto com uma forte expressão de dor. O oficial de comunicação do Ourang Medan ainda estava no seu posto com os dedos sob o telégrafo, mas estava na mesma maneira que as outras vítimas. O porão da embarcação estava com uma característica anormal demais, lá dentro estava com uma temperatura muito fria.

A tripulação do Silver Star optou por rebocar o Ourang Medan até o porto para que a polícia e os peritos pudessem avaliar a situação. No entanto, não houve tempo suficiente, pois o Ourang Medan começou a ser coberto por uma fumaça interminável que saía das plataformas baixas da embarcação. Não tendo mais nada a se fazer, o navio Ourang Medan foi consumido em uma grande explosão e em seguida o naufrágio.


Supostas teorias

Existem apenas três teorias sobre o caso do navio Ourang Medan que são mais vistas e comentadas pelas pessoas.


Envenenamento por monóxido de carbono

Com o mal funcionamento do sistema de caldeira do navio, acabou por deixar escapar o monóxido de carbono - nada mais é que um gás inflamável, incolor e inodoro, muito perigoso - que causou a morte de toda a tripulação e em seguida gerando levemente um fogo incontrolável que levou a total destruição do Ourang Medan.


Contrabando de carga perigosa sem a devida segurança

Dizem que o capitão do Ourang Medan estava envolvido com contrabando de materiais químicos, tais como: Nitroglicerina e Cianeto de Potássio. A água do mar teria entrado por alguma brecha no porão do navio e acabou tendo reação com o Cianeto de Potássio, assim liberando gases tóxicos, causando asfixia e envenenamento na tripulação. Logo depois a água do mar entrou em contato com a Nitroglicerina, o que fez causou fogo e em seguida a explosão.


Ataque de OVNIS

A última teoria é de que o navio teria sido atacado por OVNIS ou até mesmo alguma força paranormal. A história apareceu em várias revistas e livros, começando no artigo de 1953 da revista Fate Magazine. O autor Jessup e várias outras fontes especulam que não há nenhum causa de morte natural, assim como as expressões de dor nos rostos das vítimas e os braços esticados eram suas últimas reações diante de algum inimigo desconhecido.


Esta é mais uma história bastante conhecida. Não sou nenhum pesquisador e nem estive no local para afirmar se é verdade ou mentira, mas é interessante deixar que nossas mentes reflitam.

Não esqueça de deixar o seu comentário sobre o que achou deste artigo. Vamos interagir!
5 "fantasias" nos games que existem na vida real

5 "fantasias" nos games que existem na vida real


O mundo dos jogos permite que os desenvolvedores criem o que quiserem e com a tecnologia atual que permite muitas coisas, o limite é praticamente sua imaginação, mas desde que tudo que havia de entretenimento eram histórias contadas boca a boca, havia inspiração vinda do mundo real e nesse artigo trago algumas coisas que você talvez não sabia que pudesse existir na vida real.

1) Cogumelo do Mario

Acredito que todo gamer já jogou Super Mario e o item mais fiel dessa franquia é com certeza o cogumelo vermelho que faz o Mario crescer. Você sabia que existe um cogumelo com "efeito" muito semelhante?

O nome desse cogumelo é Amanita Muscaria. Além de seu visual ser claramente o mesmo do cogumelo do Mario, o Amanita Muscaria possui propriedades alucinógenas, tais efeitos são: sensação de sentir-se maior ou que ambiente esteja diminuindo.


2) Pássaros do Angry Birds

Um jogo mobile que se popularizou rapidamente foi o simples e divertido Angry Birds. O jogo que começou apenas em Smartphones já recebeu versões diferentes como Angry Birds Rio, Angry Birds Star Wars como também foi lançado para PC e Smart TV. O game fez tanto sucesso mundialmente que teve diversos produtos licenciados da marca e recentemente recebeu até um filme.
Uma das maiores marcas registradas dessa franquia são seu pássaros icônicos e uma coisa que poucos sabem é que os pássaros do jogo existem na vida real. É algo muito interessante quando você vê a semelhança entre eles.


3) Fungo Zumbi do The Last of Us


Um dos maiores exclusivos do PlayStation 3 e um dos melhores jogos de zumbi já lançados, agora chegando um segundo lançamento.

O título lançado em 2013 (mesmo ano de lançamento de GTA V) ganhou em muitos sites como Jogo do Ano, apesar do lançamento do GTA V. Na história de The Last of Us acontece um apocalipse zumbi devido à um fungo que transforma os humanos em zumbis e o mais incrível de tudo é que esse vírus apesar de ser mais fraco realmente existe. O fungo chamado Cordyceps com mais de 400 especies registrados e muitos ainda não registrados, o fungo na vida real se hospeda em algum inseto e o controla - exatamente como um zumbi. No jogo um desses fungos não registrados chega ao ponto de conseguir controlar humanos o que na verdade não é impossível.

Formiga com o vírus espalhado em seu corpo. É possível notar a semelhança com o fungo saindo pelo corpo dos zumbis do game.


4) Truth Serum (Soro da verdade) do Metal Gear

Se você já jogou Metal Gear sabe que existem interrogatórios para pegar algumas informações, mas pode ser que alguns deles possam mentir, então você usa uma droga conhecida como Truth Serum (Soro da Verdade) para que eles falem apenas a verdade, porém essa droga geralmente é usada por golpistas para roubar por exemplo, senhas de cartão de credito e contas bancarias, além disso também é usado por serviços secretos para pegar informações de inimigos.



5) Medkit instantâneo

Se você tem o costume de jogar games de tiro já deve ter se deparado com diversos jogos em que você leva vários tiros e se recupera usando um kit médico, porém o que as pessoas não sabem é que a medicina criou um dispositivo que é capaz de rapidamente para um sangramento feito por um projétil de arma de fogo. O gadget chama-se Xstat, uma seringa medindo cerca de 23cm contendo esponjas médicas comprimidas e revestidas com hemostático que ao entrarem em contato com o sangramento elas se expandem e comprimem o ferimento em até 15 segundos. Além de bloquear o fluxo sanguíneo, as esponjas também fornecem um tipo de camada na qual o sangue pode coagular e eventualmente elas serem removidas pelo médico especialista. Temos um artigo somente sobre esse gadget, caso queira ler é só clicar aqui.


Você conhece algum item nos games que também existem na vida real e que não foi comentado aqui? Não esqueça de deixar o seu comentário logo abaixo!
American Horror Story terá mais três temporadas até 2019

American Horror Story terá mais três temporadas até 2019

American Horror Story 7

Confesso que estou ansioso para a continuação do horror! Você não está?

Durante uma conferência de imprensa da Television Critics Association, o CEO do canal FX, John Landgraf, garantiu que a série American Horror Story irá seguir até 2019 com três novas temporadas. Landgraf disse também que Ryan Murfy, criador da série, promete surpreender os espectadores com ideias além do esperado de como fazer algo inovador e que o público nunca tinha visto antes na série.

Landgraf diz que o enredo da sétima temporada ficará guardado à sete chaves, mas não sabem o que vão tratar na oitava e nona. Eles não irão estipular algo sobre as duas últimas temporadas, mas Murfy está muito confiante de que as próximas temporadas serão originais e interessantes. Os fãs especulam que a sétima temporada terá alguma relação com água, já que a página oficial da série postou uma imagem quando chegou ao fim da sexta temporada.


Um vídeo publicado por American Horror Story (@ahsfx) em

Murfy diz que sempre é muita pressão e que o tema para a sétima temporada surgiu do nada. Ele disse que estava sentado na cama e refletindo algumas ideias que não estava gostando, então parou para pensar em outras coisas, literalmente deitou e disse: "É isso!". Para Murfy, essa sensação é um alívio para todo o superaquecimento mental, pois ele tenta chegar à uma conclusão, mas quando dá uma pausa para pensar em outra coisa, simplesmente a ideia que ele precisava acaba surgindo.

A sétima temporada de American Horror Story já tem data agendada para a próxima primavera nos Estados Unidos e que o próximo país à receber a continuação será Portugal, mas ainda sem previsão.

A limitação da internet não vai acontecer, fique tranquilo!

A limitação da internet não vai acontecer, fique tranquilo!

Internet Limitada

Depois de várias notícias espalhadas sobre a aprovação da limitação da banda larga fixa, muitos brasileiros já começaram a ficar irritados mesmo antes de acontecer todo o caos, mas claro que com muita razão. É muita sacanagem você ter que pagar, por exemplo, um plano de 2Gb e poder assistir apenas 4 horas de Netflix ou ter que pagar um valor extra para poder jogar por mais tempo aquele jogo online foda.

O Ministro Gilberto Kassab confirmou que a internet será limitada em 2017, mas a Anatel admitiu que isso não poderá acontecer, pois a Medida Cautelar da Anatel não será modificada e a mesma impede essa limitação da banda larga fixa.

Internet Limitada, Gilberto Kassab

A Anatel disse que não pretende fazer essa alteração tão cedo e que o ministro Gilberto Kassab estava totalmente errado quando afirmou que a banda larga fixa seria limitada. A Agência Nacional de Telecomunicações diz que está sempre ao lado dos consumidores.

Consumidores estão em um abaixo assinado online para lutar contra essa limitação de internet e mesmo que a Anatel tenha confirmado que nada será limitado, o abaixo assinado atingiu mais de um milhão de assinaturas. Caso você queira deixar o seu registro contra essa limitação é só clicar aqui, mas fique sabendo que tudo continuará como está e ninguém poderá limitar o seu acesso à internet.



Anonymous entrou em cena!

Internet Limitada, Anonymous

Depois que Gilberto Kassab confirmou a limitação da internet, o grupo hackerativista divulgou dados pessoais do ministro, tais como: endereços, telefones e CPF. O Anonymous publicou em sua página no Facebook sobre o que as pessoas poderiam fazer com esses dados como: Criar conta em streaming de música e comprar um plano premium; fazer cadastro no Netflix; cadastrar o endereço dele em sites pornô e enviar materiais promocionais para a casa dele; enviar um grande pacote de camisinhas, caso ele queira foder com o povo.

O grupo Anonymous diz que eles têm um aviso permanente, mesmo o governo voltando atrás sobre as baboseiras que disse. Acrescentaram também que o governo parece ter perdido o medo do povo, mas que o Anonymous está ali para lembrá-los e que o vazamento dos dados pessoais de Kassab foi apenas uma demonstração do poder deles. O grupo hackerativista também sequestrou a base de dados da Anatel.